;
[
]

SENTIMENTO DE CULPA

SET 12, 2018

POR FABIANA SECCHIS

VIVA BEM - DESTAQUE - FAMÍLIA E FILHOS

No começo achava que nunca iria conseguir conciliar, é outra fase, chegar em casa dar banho brincar , fazer jantar.

A Luciana é uma amiga de longa data, ela já contou aqui para o VBM sobre ser mãe aos 40 (acesse na aba família e filhos para ler). Conversando com ela, fiz algumas perguntas  referente ao sentimento de culpa que ela sentia em ter que deixar o Davi em período integral na escola. Por ela ser da turma das mães que trabalham fora, ela não é a primeira nem a ultima mãe a passar por isso. Aqui ela vai nos contar como foi esse processo e o que ela fez para sentir-se melhor em relação a isso.

 

VBM: Como foi quando você teve que voltar a trabalhar e levar o Davi ir para a escola?

“Desde o primeiro mês de vida dele já sofria com a chegada do primeiro dia no berçario. Não pude fazer os primeiros dias de adaptação dele , quem fez foi meu marido, eu me senti péssima por isso mas não tive escolha.”

VBM: O que você fez para acalmar esse sentimento de culpa?

“O fato de eu não poder levá-lo de manhã e essa função ficar para o meu marido, acho que me ajudou muito, eu beijava ele em casa e ia trabalhar, quando meu marido deixava ele no berçário e me mandava uma mensagem  aí eu chorava, mas a parte boa de buscar na creche era comigo. Me senti mas confortável depois do primeiro mês, mas o sentimento de culpa de deixá-lo o dia todo na escola nunca passa.”

VBM: Hoje como você faz para conciliar o trabalho com o ser mãe?

“No começo achava que nunca iria conseguir conciliar, é outra fase, chegar em casa dar banho brincar , fazer jantar. Não vou mentir quanto menor a criança é mais cansativo, mas passa tão rápido , que quando me dei conta já estava tirando de letra. Fiquei nos primeiros meses sem conseguir jantar, comia o que era mais fácil , sempre tinha louça acumulada. Mas que casa com criança é organizada? Quando desencanei e fiquei sem neuras tudo ficou mais fácil.”

VBM: Como vc faz para ter um tempo para você fazer suas coisas pessoais como malhar por exemplo? Isso faz diferença no seu dia para você se sentir melhor com você mesma?

“Esse ainda peco, poderia me esforçar mais e tirar mais tempo só pra mim, mas nem sempre quero rs, lá vem aquele pensamento de compensação do tempo, aí as vezes me deixo em segundo ou terceiro plano. Mas sei que não posso, todo mundo precisa de um tempo que seja só seu, faz bem e a criança Tb precisa desse tempo para não ser tão dependente da mãe. Mas já melhorei bastante, percebo que quando cumpro meus afazeres pessoais o resto do tempo com meu filho fica bem mais prazeroso, auto estima é muito importante para a relação de mãe e filho, seja em qual idade for.”

 

COMPARTILHAR:

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE
SIGA O VIVER BEM MELHOR!
s