;
[
]

COMO VIVER MELHOR?

FEV 04, 2019

POR FABIANA SECCHIS

VIVA BEM - DESTAQUE - Destaques Home - Carrossel

Conteúdo de Gabriel Marques:

Aviso! O texto abaixo pode conter reflexões que podem mudar a sua vida! Pode lembra-lo de coisas que foram esquecidas, fazer pensar em coisas novas, fazer sentir-se diferente de alguma forma ou ainda melhor, faze-lo tomar decisões, pequenas decisões, ou grandes decisões, que servirão de alicerce para uma vida com mais significado.

Bem vindo à caravana da vida! Nós surgimos nessa estrada com alguns reflexos condicionados, uma pitada de genética, uma cultura ali, uma família acolá, amigos, escola, faculdade, trabalho, viagens, medos, alegrias, mudanças, tropeços, aprendizados, uma variedade infinita de outras coisas, e de repente… O descanso eterno!

Falar da vida começando pela morte, parece no mínimo, inapropriado. Mas convido o avido leitor, a dar-me uma chance de explicar e lhe questionar. Se você pudesse ir para o último dia da sua vida presente, olhar para traz e dizer: “A minha obra de vida, valeu cada um dos meus instantes vividos”. Como você se sentiria?

 Mas antes de ir tão longe, que tal começarmos com o agora? Com uma simples e pequena pergunta: Quem é você? Não o seu nome, seu cargo, sua idade, estado civil. Quem é você? Os gregos diziam, que você é, o que você imaginou e fixou como identidade no futuro (gravem bem as palavras imaginou e fixou), ou seja, como pretende chegar ao final da vida? Mais justo, mais fraterno, mais grato? Saber esta resposta dirá quem é você! Saber o que você quer ser no futuro, seus valores, suas crenças, seus pontos fortes, seus pontos fracos, aquilo que é belo ou feio, o que lhe alegra ou entristece, faz com que transpareça, clareie, ilumine e traga a tona quem é você! Eis a primeira dica: Conhece-te a ti mesmo! Esse é o primeiro passo para justificar o título. Consequentemente ao descobrir quem você é, descobrirá o que você quer ser e ter, o que você quer se tornar.

Talvez o leitor tenha pensado: Ok Gabriel, muito bacana essa reflexão, devo entender quem sou eu e para onde vou, saber as crenças que me fortalecem, como: “Eu acredito que sou capaz”, saber as crenças que me enfraquecem, como: “Sou azarado”, e todas as outras coisas citadas, ok. Vamos supor, que já sei quem eu sou e para onde vou, sei o que quero para mim daqui um ano, cinco anos, dez anos, sei onde devo melhorar e o que quero transformar na minha vida, mas como posso viver melhor? Continuo brigando com meu conjuge, trabalhando esperando o final de semana, gastando dinheiro exageradamente, não tendo o corpo e a saúde que eu gostaria, gastando vida na televisão e outras distrações. Talvez isso não vá me fazer viver melhor.

Caro leitor, compreendo a sua descrença em algo que parece tão simples à primeira vista, mas sei que quando tem algo lhe inquietando dentro do seu sapato, você o tira, olha dentro, sacode, vira de cabeça para baixo, até sair alguma coisa, ou até o calçar novamente e voltar a estar confortável. Assim é a vida, acabamos à sacudindo quando algo nos incomoda. Claro que algumas pessoas, ao invés de tomar uma atitude, ficam murmurando, reclamando, se “vitimizando” pela pedra, mas não fazem nada para que ela saia. Legitimando o seu possível questionamento, acrescento os passos:



  1. Saiba o que você quer da vida, no trabalho, relacionamento, sexualidade, saúde, bens materiais, espiritualidade, propósito, virtudes, recursos internos, sensações, legado, missão de vida, em resumo: O que quer ser e ter, e o por que. Com o máximo de clareza dos detalhes;
  2. Decida abrir mão de tudo que lhe tira do seu caminho. Entenda os custos das decisões;
  3. Persistência e constância nas ações;
  4. Lembre-se constantemente da sua missão e de quem é você. Faça os ajustes da trajetória;
  5. Viva o presente como uma criança em viajem, pode estar ansiosa para chegar, mas aproveita cada detalhe do caminho.


Concluindo, eu acredito que a felicidade é o bem estar da mente, a saúde é o bem estar do corpo e a virtude é o bem estar do espírito. Nosso mundo está em dificuldade não por falta de recursos, mas por falta de fraternidade, amor, honestidade, respeito, justiça e outras inúmeras virtudes. Decida tomar as rédeas da própria vida, pare de criar desculpas e justificativas para se enganar. Decidir é abandonar por completo as possibilidades excluídas, um ser humano decididamente honesto, não mudará diante de uma oportunidade, logo, não são as circunstâncias, mas as decisões, que determinam a nossa vida.

Quais decisões você vai tomar, agora?

Site:  www.gabrielmarques.net

COMPARTILHAR:

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE
SIGA O VIVER BEM MELHOR!
s