;
[
]

PRATICANDO CIRCO

JUL 04, 2018

POR FABIANA SECCHIS

VIVA BEM - DESTAQUE - SAÚDE

“Consciência corporal foi minha melhor conquista.”

Conheci a Renata quando trabalhei na área de Recursos Humanos do Hotel Renaissance. Formada em hotelaria, atualmente trabalha em uma empresa de viagem de incentivo.

Nos seus posts do instagram percebi que ela estava praticando Circo. Por isso hoje ela conta para o VBM, qual foi sua maior dificuldade, desafios, e também dica para quem está pensando em fazer essa modalidade.

VBM – Como você decidiu fazer circo?

“Eu sempre gostei de fazer esportes, e principalmente os que desafiassem o corpo e a mente. Por 2 ou 3 anos seguidos uma amiga me chamava para fazer uma aula de circo e eu não dava muita atenção, até que um certo dia eu fui conhecer e nunca mais larguei. Decidi incluir a pratica na minha vida pois mesclava alguns fatores que considero importantes: força, flexibilidade, equilíbrio, agilidade e coordenação.. “

VBM – Quanto tempo faz que você pratica? 

“Iniciei em 2006” 

VBM – Qual foi sua maior dificuldade no início? 

“A maior dificuldade foi encarar o medo, a dor (por que sim, dói muito), os roxos na pele, e principalmente a paciência e persistência que tive que trabalhar em mim para executar os primeiros truques.”

VBM – E quais os desafios para os iniciantes? 

“Acredito que o grande desafio é manter a frequência nos treinos, sem desanimar, mesmo machucado ou frustrado.”

VBM-  Você acha que quem pratica circo não precisa mais fazer nenhum outro tipo de treino? 

“Para evoluir no circo é necessário muito preparo físico, se não a gente trava na fase 1 rs. Se o seu treino no circo incluir bastante preparo com uma frequência boa na semana, de repente pode se restringir apenas a esta atividade. Hoje eu considero essencial fazer outra atividade para complementar o treino, como funcional, corrida, musculação, etc.”

VBM – O que você sentiu de diferença  no físico e na mente depois de um tempo praticando?

“Consciência corporal foi minha melhor conquista. Claro que o corpo fica mais forte e a mente aprende a trabalhar a superação… mas tendo consciência conseguimos ser mais eficientes na performance. “

VBM – O que você diria para as pessoas que estão pensando em praticar essa modalidade? 

“Resistam os primeiros desafios! Os benefícios para o corpo e mente são muito compensadores. Não é apenas uma atividade física, é uma arte milenar cheia de possibilidades. Certamente você vai se apaixonar por alguma modalidade dentro do circo.”

 

COMPARTILHAR:

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE
SIGA O VIVER BEM MELHOR!
s