;
[
]

SER PAI

AGO 10, 2018

POR FABIANA SECCHIS

VIVA BEM - DESTAQUE - FAMÍLIA E FILHOS

Em homenagem ao Dia dos Pais no próximo domingo, o VBM conversou com o Thiago Ianni, pai de um casal e ele conta pra gente um pouco sobre a paternidade.

 

VBM – Como foi para você a decisao de ser pai? Quantos anos você tinha?

“No primeiro filho não foi uma decisão. Minha esposa estava praticando muita Yoga, quando decidiu não mais tomar anticoncepcionais para que isso não interferisse na prática de Yoga, tomamos alguns cuidados, mas não foi suficiente para evitar a gravidez. Estava com 26 anos quando fui surpreendido pela “grande” notícia.

Já com a paternidade consolidada, tomamos a decisão de ter o segundo filho 5 anos após o primeiro. Foi uma decisão bem tranquila e consciente, já tínhamos absorvido essa noção de identidade e a dinâmica familiar estava muito boa, a decisão veio em boa hora!”

 

VBM – Qual foi sua maior dificuldade no nascimento do primeiro filho?

“As noites de sono! Ele acordava muito durante a noite.”

 

VBM –  Como foi a decisão da segunda? Como vocês fizeram para equilibrar com o ciúme do mais velho?

“Estávamos afim de vivenciar a experiência de uma família maior, temíamos que com uma distância maior de idade entre o primeiro e segundo a dinâmica da família ficaria mais difícil e essa conclusão acelerou nossa decisão.

O tema ciúme não nos preocupou e nem nos preocupa, nitidamente e pontualmente ocorrem algumas disputas de território e atenção, na prática quando isso se acentua, buscamos ter momentos de qualidade de forma isolada com cada um deles.”

 

VBM- O que mudou radicalmente no nascimento da segunda na vida de vocês?

“No meu caso, a responsabilidade por prover se acentuou mais. Minha esposa abdicou de mais compromissos profissionais e pessoais para cuidar deles.”

 

VBM – Como você faz hoje para viver bem com 2 filhos ? Qual a dica que você dá para quem está pensando em ter o segundo filho?

“Buscamos ter momentos de qualidade entre nós, algo fora da rotina, seja viajando aos finais de semana, seja em um simples café da manhã, em casa valorizamos e respeitamos muito as necessidades de cada um e buscamos equilibrar isso.

A minha sugestão para quem está por decidir sobre um segundo filho é a clareza de que esse será uma pessoa única, com desejos, vontades e luz própria. Comumente vejo casais decidindo sobre o segundo filho em detrimento do primeiro,  “ Vou ter mais um filho para o primeiro não ficar mimado”, “Vou ter mais um filho para o irmão ter com quem brincar”, etc...”

 

 

COMPARTILHAR:

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE
SIGA O VIVER BEM MELHOR!
s